Da maldade para bondade - Pr.Michel Plattiny

11-04-2013 09:45

                                                                                      

 

A grande verdade é que nossa natureza é maldosa, podemos ver essa maldade desde quando somos crianças até nossa velhice. O Pecado nos corrompe, e nos leva a ter hábitos de maldade:

·       Na infância a gente ja pode motar que por simplesmente uma criança ao pegar o brinquedo da outra, isso resulta em tapas, mordidas, choro, fica de mal e por ai vai...

·       Na adolescência a gente vê filhos respondendo para os pais e dizendo coisas que machucam de maneira maldosa;

·       Na juventude muitos vivem a na busca do prazer, dos sonhos e na busca tão grande de satisfazer o ego acabam sendo maus com o próximo, com seus familiares e consigo mesmos;

·       Quando adultos pensamos que estamos mais maduros e muitos acham que estão livres da maldade, mas não continuamos a ter atitudes maldosas agora com a esposa ou com o esposo, com os filhos ou com os amigos;

O grande questionamento é o que pode nos fazer deixar de termos atitudes maldosas e egoístas e passarmos a agir com bondade, gentileza e benignidade para com o próximo?

Para deixarmos a maldade nós precisamos ser sensiveis com o próximo.

 

Fp. 2: 4 – “Cada um cuide não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.”

 

 

Pessoas que tem atitudes de bondade são sensíveis aos outros. Elas estão cientes das necessidades daqueles que a cercam. 

Para agirmos com Bondade precisamos dar apoio ao próximo.

 

Muitas vezes, as necessidades precisam ser notadas e precisam de pessoas que deem apoio: “quem realmente precisa não pede”. 

 

Mais do que sensibilidade, as pessoas precisam de apoio.

Para abandonar a maldade e optar pela bondade precisamos ser sempre sinceros.

 

Se queremos ser bondosos com as pessoas precisamos abrir seus olhos, ser verdadeiros, lembrando que a verdade deve vir abraçada com a misericórdia e o amor. 

 

Pv. 27:6 – “Quem fere por amor mostra lealdade, mas o inimigo multiplica beijos.”

 

Temos sido bondosos com nosso pais? Temos sido bondosos com nossos filhos? Com nosso cônjuge? Com nossos vizinhos? Com o próximo que encontramos na rua e desconhecemos?

Que possamos ser sensíveis, gente que apoia e sempre fala verdade pra abençoar e edificar a vida das pessoas!!