Deserto, encontro com Deus - Michel Plattiny

01-12-2010 09:51

 Foi no deserto que depois de 400 anos cativos os hebreus se encontraram e provaram do amor de Deus, foi no deserto que João Batista falou e se cumpriu a profecia da “voz que clama do deserto”.  O deserto que trazia a mente o símbolo de sofrimento e dificuldades, foi lá também que Jesus foi tentado e depois recebeu um banquete celestial. Se existe um lugar em que nosso encontro está marcado com Deus sem duvida nenhuma é no deserto. Pois as dificuldades nos levam até ele, é no deserto que o povo passa por momentos de purificação, é no deserto que vencemos nossas tentações, é no deserto que podemos ter a certeza de que não há lugar melhor pra se estar do que ao lado de Deus, ainda que seja o deserto como ambiente.

A sociedade contemporânea vive à luz de um único mandamento: “Serás feliz”, que traduzido: “buscarás estar satisfeito com tudo o tempo todo”. Este único mandamento se decompõe em outros sub-mandamentos:

Negarás a dor
            Fugirás do desconforto
            Evitarás os fracassados
            Rejeitarás tudo quanto não te de prazer

Sabemos que isso não é possível. A tradição cristã, ao falar da esperança do céu no pós-morte, ensina que “os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada” e que “os nossos sofrimentos são leves e momentâneos e estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles”, mas isso não nos exime da dor momentânea e da convivência com o sofrimento no tempo presente.

Temos que compreender que em períodos de tribulação a nossa maior preocupação não deve ser quando isso vai acabar, mas se eu estou com Deus ou não?

Quando nos encontramos com Deus no deserto das nossas vidas podemos dizer como Paulo: “aprendi a viver em qualquer situação”, pois sei que ele está comigo, podemos afirmar como Davi “ainda que ande pelo vale da sombra da morte não temerei, porque tu estás comigo”. O ambiente pode mudar, as circunstâncias podem variar, mas se O Senhor esta conosco não temos do que ter medo.

 

Pr.Lic.Michel Plattiny Gonçalves Leite