O início da Vida Cristã - Michel Plattiny

18-06-2011 11:29

Atos 2.37-41

Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar. Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas.

 

O batismo aparece primeiramente no Novo Testamento com João batista, entretanto o batismo praticado por João era realizado para preparação do povo com perspectiva da vinda eminente do Senhor (Lc 1.17). Era um batismo para arrependimento (Mt 3.6) e perdão (Mc 1.4). No entanto esse era apenas um batismo de água (Mt 3.11), que lavava (Ez 36.25). Por todas estas razões, o batismo de João não estava ainda sob a nova aliança. O próprio Jesus submeteu-se a esse batismo, não por necessidade, mas para que se cumprisse toda justiça (Mt 3.14-15).

A instituição do batismo que praticamos hoje, nasceu no Novo Testamento de uma ordenança dada por Jesus Cristo: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” (Mt 28.19). Essa prática marca o início da vida cristã, ou seja, é um símbolo externo de nossa inserção no corpo de Cristo e na Igreja. Diante disso é que observamos o texto acima expondo a ordem dada por Jesus de que todo aquele se que se arrepende de seus pecados e converte seu estilo de vida para vontade D’ele, se torna um discípulo, que seja esse batizado. Esse é um rito de inicialização que é realizado uma vez para sempre.

As características e os elementos do Batismo instituído por Jesus no Novo Testamento 

 

O batismo instituído por Jesus possui algumas características, sendo elas: O batismo de Jesus é único (Ef 4.5); é também de arrependimento visando o perdão (At 2.38). Esse batismo vai além ao de João, pois é também um batismo do Espírito, ou seja, ele tem o penhor do Espírito em seu coração (II Co 1.22);

Os elementos que envolvem o batismo instituído por Cristo são: A agua, elemento que traz o sentido de purificação, lavar regenerador (At 8.36); e a Oração feita em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt 28.19); Essa instituição do batismo dada por Jesus vêm ganhar uma definição de sacramento (uma ação ritual instituída por Cristo). Nós Presbiterianos Independentes assumimos esse sacramento do batismo com a posição conhecida como aspersão, no caso o uso do elemento da agua é aspergida, derramada sobre a cabeça do batizando.

Quem deve ser batizado de acordo com Novo Testamento

Quando observamos o Novo Testamento fica claro quem eram os que deviam ser batizados.  Os exemplos bíblicos nos mostram que o batismo apenas era ministrado aos que entendiam realmente a palavra de Deus para suas vidas. Ou seja, eles eram ministrados antes, e diante desse entendimento diante da palavra de Deus tomavam uma posição. Atos 2.41 – “Então os que lhe aceitaram a palavra foram batizados...” O texto especifica que o batismo foi ministrado aos que “aceitaram a palavra” e, portanto, tinham confiado em Cristo para receber a salvação. De modo semelhante quando Filipe pregou o evangelho em Samaria: Atos 8.12 – “Quando, porém, deram crédito a Felipe, que os evangelizava a respeito do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, iam sendo batizados, assim homens como mulheres.” É muito importante compreender que devem ser batizados os que compreendem a palavra, ou seja, lhe aceitam, lhe dão crédito e assumem um compromisso com ela, para que não seja praticado o batismo como um mecanismo de salvação. 

Os principais significados e propósitos do Batismo de acordo com o Novo Testamento

Podemos observar no Novo Testamento que o batismo tem significado e propósitos, por isso é essencial sabe-los para um discernimento correto dessa pratica. Seus significados e propósitos são: Expressão de fé (Mc 16.16); O perdão de nossos pecados e o dom do Espírito Santo (At 2.38); Um sinal externo e uma experiência espiritual da nossa união a Jesus Cristo (Rm 6.3; Cl 2.12; Cl 3.1); Um novo nascimento (Jo 3.5; Jo 1.12); Um banho regenerador (Tt 3.5);

Implicações que o Novo Testamento chama atenção na vida de uma pessoa que é batizada

O batismo não é simplesmente um rito, ou uma prática feita somente para a inserção na igreja sem consequências.  O batismo é considerado um novo nascimento, e diante de uma nova vida novas práticas e atitudes se fazem necessárias, e no Novo Testamento vemos vários alertas para os que são nascidos de novo e suas implicações:

  • Uma nova vida em Cristo - Rm 6.8 - Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos...
  • Exige-se a pratica da justiça - I Jo 2.29 - Se sabeis que ele é justo, reconhecei também que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.
  • Praticar o amor de Cristo - I Jo 4.7 - Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.
  • Busca de santidade - I Jo 3.9 - Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.
  • Procura vencer o mundo - I Jo 5.4 - porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.

Essas implicações impostas ao batizado nada mais são do que a eficácia da obra de Cristo em sua vida, trazendo sentido então a nova aliança e a sua nova vida.

Pastor Michel Plattiny Gonçalves Leite

IPI Jardim das Oliveiras

http://ipijo.webnode.com.br/