Visualizando a verdadeira felicidade - Michel Plattiny

07-04-2011 10:27

 A felicidade do pobre parece

A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei ou de pirata ou jardineira
e tudo se acabar na quarta feira

Tristeza não tem fim
Felicidade sim

Carlos Jobim e Vinicius de Moraes

 

 De acordo com a própria canção citada acima, a felicidade para muitos é uma grande ilusão. E alguns crêem com essa perspectiva como Mozart de que “a Felicidade só existe na imaginação”. Esse tipo de felicidade buscada em festas, farras, gera também algo que a canção expõe muito bem, uma tristeza que não tem fim.

Fortalecendo ainda mais essa ideia podemos observar que a felicidade em nossos dias é confundida a todo o momento com prazer, as pessoas buscam se satisfizer, buscam a auto-relização de desejos e depois caem em profundas tristezas, arrependimentos e depressões que as dominam constantemente.  Essa tem sido uma marca de países chamados de “desenvolvidos” ou também de liberais.Recentemente, saiu uma pesquisa que aponta os países desenvolvidos entre os primeiros em números de pessoas depressivas e com grande índice de suicídio. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) aproximadamente 1 milhão de pessoas atentam pela própria vida ao longo de 1 ano em todo o mundo. Segundo a OMS o suicídio está entre as três principais causas de mortes em pessoas  com idades entre 15 a 44 anos. Estima-se que até 2020 o número de pessoas suicídas vai aumentar em 50 por cento elevando as estatísticas para 1,5 milhão de pessoas.

A pergunta que se faz é: será que a verdadeira felicidade é a que está sendo vendida na mídia? Um estilo de vida que busca o prazer próprio sem pensar no outro? Será que felicidade é esse hedonismo vivido em nossos dias?

Creio que a maioria das pessoas têm se frustrado, por descobrir que felicidade não se resume simplesmente a prazer. Felicidade como diz um famoso Teólogo “é um caminho a ser percorrido”.  Felicidade é ver a vida real com outros olhos. Jesus disse certa vez, que os olhos são a candeia do corpo, se os seus olhos forem bons todo o seu corpo será cheio de luz. É a maneira como encaramos a vida.

Olhando para a bíblia para entendermos um pouco sobre a verdadeira felicidade, podemos tirar lições da carta de Paulo aos Filipenses, onde por 16 vezes ele trata sobre alegria. O interessante é observar que aos escrever essa carta ele se encontrava preso injustamente (adversidade) , sofrendo críticas (pessoas difíceis), e seu futuro era incerto (falta de perspectiva).

O segredo de Paulo para falar tanto sobre alegria e ser uma pessoa feliz era que ele olhava com a lente de Cristo para a vida. Na prisão ele via oportunidade de falar do amor de Deus, na adversidade nós sempre reagimos ao contrário, ficamos nervosos e nem pensamos que as vezes tal situação é oportunidade para crescermos, ou quem sabe ajudar alguém. Diante das críticas Paulo era tolerante, pois ele sabia que de outro lado estavam pessoas falhas, às vezes para vivermos felizes temos que ser tolerantes com a diferença. E mesmo sem perspectiva futura Paulo era sereno quanto ao que viria acontecer, pois Deus estava com ele.

De acordo com a palavra e com uma vida segundo a vontade de Deus, troco as palavras da música citada acima por um salmo bíblico que diz: O choro pode persistir por uma noite, mas a alegria virá ao amanhecer.

Que possamos visualizar a verdadeira felicidade enquanto há tempo, para não vivermos uma vida infeliz.

 

 

Pastor Michel Plattiny Gonçalves Leite

Igreja Presbiteriana Independente Jardim das Oliveiras

Site: http://ipijo.webnode.com.br/